Submissões

Acesso ou Registar-se para submeter um artigo.

Condições para Submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • The submission has not been previously published, nor is it before another journal for consideration (or an explanation has been provided in Comments to the Editor).
  • The submission file is in OpenOffice, Microsoft Word, or RTF document file format.
  • Where available, URLs for the references have been provided.
  • The text is single-spaced; uses a 12-point font; employs italics, rather than underlining (except with URL addresses); and all illustrations, figures, and tables are placed within the text at the appropriate points, rather than at the end.
  • The text adheres to the stylistic and bibliographic requirements outlined in the Author Guidelines.

Instruções para Autores

Publicamos: A revista Língua−lugar é uma publicação temática que aceita artigos que se integrem nas áreas cobertas pela revista.

Processo Revisão: Revisão por Pares

Periocidade: Semestral Junho / Dezembro

Política de Acesso Livre (Open Access): Todos os artigos são originais, examinados por pares (peer-review). A revista Língua−Lugar: Literatura, História, Estudos Culturais é uma revista digital de livre acesso, indexado nas bases de dados da UNIGE e disponível para impressão

Colaboradores: Cátedra Lídia Jorge | Unité de Portugais, Université de Genève | Romanisches Seminar, Universität Zürich

Declaração de Privacidade: A revista Língua-lugar responsabiliza-se por guardar privados todos os nomes e endereços que utilizará apenas para o normal funcionamento dos serviços ligados à sua publicação.

 

_______________________________________________________________

REGRAS SUBMISSÃO ARTIGOS REVISTA LÍNGUA-LUGAR

A revista Língua-lugar: Literatura, História, Estudos Culturais aceita a submissão para publicação de artigos originais e inéditos, que serão submetidos a revisão por pares e anónima (peer-review). Para tal, os artigos devem ser enviados em duas versões: uma anonimizada (incluindo o próprio ficheiro) e outra assinada.

INSTRUÇÕES PARA AUTORES:

Normas gerais

  • Os artigos deverão ser escritos em língua portuguesa.
    Os elementos do artigo devem ser organizados da seguinte forma: título, resumo, palavras-chave, texto, referências bibliográficas.
  • Os agradecimentos devem ser colocados em nota de rodapé apensa ao título do artigo.
  • A introdução do artigo não deve ter título.
    As partes e subpartes do texto não devem ser numeradas.
  • Caso haja imagens, estas devem ser enviadas no corpo do texto, com devida legenda e créditos, e em separado com boa qualidade (300DPI).

Apresentação de originais

  • Todos os originais serão apresentados na sua versão definitiva, em páginas A4, numeradas, com margem laterais de 2,5 cm, superior e inferior de 3 cm, a espaço e meio, corpo 12 Times New Roman.
  • O título do original deverá estar centrado, em Negrito, 14 Times New Roman. Em caso de haver subtítulo, este deverá ser precedido de dois pontos.
  • O nome do autor (em negrito) e a instituição (em itálico) são apresentados à esquerda e precedidos, na linha abaixo, do email de contato.
  • Todos os textos deverão ser acompanhados de resumo de no máximo 500 palavras, seguidos de palavras-chave (no máximo cinco) em duas línguas (português e francês).
  • Os artigos devem ter entre 25000 a 30000 caracteres (sem espaço), incluindo as notas e a bibliografia.
  • Os textos publicados são da responsabilidade dos respectivos autores.

Títulos

  • No texto, o título das publicações será grafado em itálico, e o dos artigos, colocado entre aspas.
  • O subtítulo deve ser precedido de dois pontos (ex. O Labirinto da saudade: psicanálise mítica do destino português).
  • Os títulos de artigos, capítulos, poemas, etc., devem ser grafados apenas com a primeira letra maiúscula (ex. “A reinvenção da leitura: breve ensaio crítico seguido de 19 textos visuais”).
  • De notar que se um título de uma publicação ou de um artigo for citado no original, este deve seguir a regra da língua em que é escrito (ex. Vibrant Matter: A Political Ecology of Things).

Citações

  • As citações em língua estrangeira deverão ser traduzidas, e com o respectivo original citado em nota de rodapé.
  • As citações até 3 linhas devem ser incorporadas no texto, entre aspas. Utilizar a seguinte sinalização: “...”; e no caso de aspas dentro de aspas: “... ‘...’ ...”.
  • As citações mais longas serão recolhidas, em 10 Times New Roman, sem aspas, a espaço simples e com um recuo de 1,25 cm para além do parágrafo do texto.
  • As interpolações serão identificadas por meio de parênteses rectos [ ] e as omissões assinaladas por reticências dentro dos parênteses [...].
  • O algarismo que remete para a nota deverá ser colocado depois do sinal de pontuação.
  • As remissões serão assinaladas pelas expressões latinas supra, infra, em itálico e por extenso.

Epígrafes

  • As epígrafes, quando existentes, deverão vir depois do resumo, em tamanho 10, alinhadas à direita e com menção do nome do autor.

Notas

  • As notas deverão ser em 10 Times New Roman e surgirão como nota ao pé de página, com a numeração seguida. No corpo do texto, o número da nota de rodapé deverá ser colocado a seguir à pontuação.

Referências bibliográficas

As referências bibliográficas serão sempre feitas no corpo do texto. Exemplos:

Um só autor: (Lourenço, 1987, p. 25) ou (Lourenço, 1987, pp. 24-30)
Dois autores: (Deleuze; Guattari, 1980).
Três ou mais autores: (Buescu et alii, 2001).
Citação indirecta: (apud Mitchell 1994, p. 273).

Bibliografia

  • Será incluída no final com o título "Referências", a lista completa, por ordem alfabética de apelidos de autores, das obras referidas no texto.
  • A partir da segunda entrada do mesmo autor deverá usar-se três hífens em lugar do nome e, caso a obra seja do mesmo ano, acrescentar-se-ão à data as letras a, b, etc.
  • Deverá indicar-se a editora e a edição consultadas. Quando for relevante, a data da primeira edição deverá ser indicada no fim da referência, entre parênteses rectos, o mesmo acontecendo com qualquer outra informação adicional. No caso das traduções, será mencionado o nome do tradutor.

Exemplos de formato da bibliografia

Livros

Helder, H. (2009). Ofício cantante: poesia completa. Lisboa: Assírio & Alvim.
Lourenço, E. (1987). Tempo e poesia. Lisboa: Relógio d’Água [1974].
Whitman, W. (1992). Canto de mim mesmo. Ed. bilíngue. Trad. José Agostinho Baptista. Lisboa: Assírio & Alvim.

Livros com dois ou mais autores

Deleuze, G. e Guattari, F. (1980). Mille plateaux: capitalisme et schizophrénie 2. Paris: Les Editions de Minuit.
Campos, A.; Pignatari, D.; Campos, H. (1991). Mallarmé. São Paulo: Perspectiva.

Vários livros do mesmo autor

Derrida, J. (1998). Demeure. Paris: Galilée.
___ (2004). Morada. Trad. Silvina Rodrigues Lopes. Lisboa: Vendaval.

Textos/obras do mesmo autor com o mesmo ano de edição

Oiticica, H. (2009a). “Projeto Cães de Caça e pintura nuclear”. In: Oiticica Filho, C. e Cohn, S. (org.). Hélio Oiticica. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, pp. 28-33.
___ (2009b). “Tropicálias e Parangolés”, In: Oiticica Filho, C. e Cohn, S. (org.). Hélio Oiticica. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, pp. 48-55.

Capítulo num livro colectivo

Oiticica, H. (2007). “Esquema geral da Nova Objetividade”. In: Basualdo, C. Tropicália: uma revolução na cultura brasileira. São Paulo: Cosac Naify, pp. 221-231.

Artigos em revistas

Rebechi Júnior, A. (2019). “Haikai, a poética da intensidade e da percepção”. Comunicação & Educação, São Paulo, USP, ano 24, n. 1, janeiro-junho, pp. 128-140.
Quignard, P. (2003). “Intimum”. Sigila, vol. 3, n. 12, Gris-France, pp. 9-13.

Referências de páginas web e artigos em revista electrónica

As referências webográficas serão grafadas de forma similar às bibliográficas, acrescentando no final o endereço electrónico entre os sinais menor do que e maior do que < >, seguidas da data do último acesso entre parênteses ( ).

Página Web:

O’Reilly, T. (2005). “What is Web 2.0”, <http://oreilly.com/web2/archive/what-is-web-20.html> (último acesso em 22/06/2012).

Artigo em revista electrónica:

Hasse, F. (2011). “The Myth of Social Activity Corporate Storytelling in English-Speaking Business Communication in the Age of Technically Mediated Orality”, Prisma, n. 16, <http://revistas.ua.pt/ index.php/prismacom/article/view/1315> (último acesso em 22/06/2012).

 

_______________________________________________________________

Política de Privacidade

The names and email addresses entered in this journal site will be used exclusively for the stated purposes of this journal and will not be made available for any other purpose or to any other party.